skip to Main Content
Menu
Qual A Diferença Entre Ser Líder E Exercer Liderança?

Qual a diferença entre ser líder e exercer liderança?

Quando sabemos o que queremos e por que queremos, as forças se somam e o mundo sente isso. A frase célebre de Saint Exupèry, “O mundo inteiro se abre quando vê passar um homem que sabe onde vai”, fala exatamente isso.

Na esfera pública ou privada, em âmbito familiar ou empresarial, nunca se falou tanto na urgência de ser líder e exercer a liderança. Pessoas que apontem caminhos, inspirem, conectem aqueles que estão envolvidos na operação em torno de um propósito comum.

Se precisamos tanto de liderança, por que tanto se fala na urgência de desenvolvermos líderes? Afinal, nem sempre o líder exerce liderança e vice versa, mas uma verdade é imperativa: todos podemos e devemos ser líderes.

Na ordem antropológica e natural da nossa história todos nós já nascemos líderes. Na verdade, já somos líderes mesmo antes de nascer, uma vez que o espermatozóide já compete com milhões de outros até conseguir vencer os demais e unir-se a um óvulo que será fecundado, e por si só será único, um líder absoluto.

Nascemos com todos os recursos para exercer a melhor de todas as lideranças e talvez a mais difícil: liderar a si mesmo! Ser líder e exercer a liderança e liderar a si mesmo requer controle emocional, gerir os próprios sentimentos e emoções para depois gerenciar os demais. Ser líder e exercer a liderança requer identificar  crenças limitantes e quebrar paradigmas. Nem todos estão preparados para o novo sistema de liderança de alto desempenho ou autorrealizadora ao qual o mercado tanto demanda.

O papel do Líder  

Precisamos de líderes que se preocupem com as pessoas, esclarecidos o suficiente para serem eficazes e transformadores em lidar com elas.  Ser líder e exercer a liderançaestá intimamente relacionado com o fato de que precisamos de líderes que possam despertar o melhor em cada pessoa, que se adaptam às mudanças solicitadas e para que sejam efetivos e produtivos.

Você é este tipo de líder?  Você gostaria de ser este tipo de líder?

Ser líder e exercer a liderança

Líderes devem ser focados em relacionamento e missão, na formação de negócios lucrativos, produtivos, criativos, inovadores e em crescimento, feito por pessoas apaixonadamente comprometidas que desfrutam do seu trabalho e dos outros.

Precisamos de  líderes que possam equilibrar os rígidos números tangíveis de negócios com as qualidades intangíveis suaves de empatia, criatividade e mudança. Novos líderes que possam criar uma sinergia, sabendo que, afinal de contas, não é apenas um relatório financeiro mas também o legado de um negócio de longo prazo. Ser líder e exercer a liderança vai muito além de resultados, está intimamente relacionado ao impacto e ao legado que você consegue compactuar e compartilhar com as pessoas envolvidas no processo.

Devemos ser líderes que sejam instruídos sobre a natureza humana, que compreendam as pessoas – que inspirem boas atitudes.

Para  ser um líder e exercer a liderança, devemos compreender o domínio sobre suas necessidades, seu funcionamento cognitivo, seus impulsos de desenvolvimento, medos e seus maiores impulsos de autorrealização. É necessário que sejamos esclarecidos sobre as relações humanas, inteligência emocional, sistemas, mudança, metodologia de coaching e desenvolvimento pessoal. Ser líder e exercer a liderança é ser  apaixonado por uma visão significativa.

Quero ser líder

O papel de liderança inicia em casa. É lá onde você tem a sua “primeira equipe” e aprende a diferença entre ser líder e exercer a liderança. É de lá que você traz seus valores, crenças e grande parte do seu aprendizado de convivência.

Líderes são necessários em cada área da vida – em famílias, empresas, comunidades, organizações e governos. Em toda organização – e em todos os níveis das empresas – os líderes fornecem energia, visão, direção, estratégia e alinhamento -, fatores chave para o sucesso de uma organização.

Em cada empresa e grupo também precisamos daqueles que lideram através de gerenciamento de processos de planejamento, guiando, capacitando, monitorando, facilitando as relações pessoais e as melhores performances.

Os dias dos líderes autoritários, chefias de comando e controle, acabaram. Essa é uma visão da nova Era de Lideranças. Bem, acabaram, mas 95% das empresas não se comportam dessa maneira! Ser líder e exercer a liderança de forma inspiracional está relacionado à líderes que possam construir organizações (grupos, comunidades, empresas, etc.) que se encaixem no maior da natureza humana para trazer o melhor nas pessoas.

Apaixonado até os ossos por resultados transformadores

Precisamos de um novo tipo de líder que possa lidar com os desafios da liderança e que seja “apaixonado até os ossos” por resultados transformadores. Afinal, a liderança não é para os fracos de coração!

Ser líder e exercer a liderança não é um passeio no parque, não é para aqueles que possuem baixa energia, baixa inteligência, pouca paciência, paixão, ou baixa empatia. A liderança autorrealizadora é um desafio para quem você é, o que você pode fazer e seu foco de destino.

A medida que você assume a responsabilidade deste nível mais elevado de esclarecimento ou de liderança, o foco está em:

  • Identificar a autorrealização e o que significa ser um líder autorrealizado.
  • Liberar seus potenciais como um líder, através do coaching para desenvolver as competências essenciais de seu tipo e nível de liderança.
  • Desenvolver os pilares de significado e performance para que você seja congruente com suas melhores performances e se mova para o quadrante de autorrealização.
  • Especificar os mecanismos de liderança para a mudança – os processos pelos quais os líderes podem realmente conduzir as mentes e os corações das pessoas para mudar os negócios e a cultura.

Nossos dragões

Ser um líder e exercer a liderança passa pela clareza de que o ser humano tem medo do que possa encontrar dentro dele mesmo. Tendo por premissa dois medos distintos e que norteiam inclusive seus valores. Conforme Anthony Robins, o ser humano tem medo de se sentir insuficiente ( nos negócios ( tem medo de fracassar), como pai ou mãe, como filho, irmão… e medo de não ser amado, não ser admirado ) medo do julgamento).

Com o passar do tempo, aquele que nasceu para ser líder e exercer a liderança, se apequena, se acomoda, se vitimiza e deixa os “dragões” entrarem, perdendo assim o foco, deixando os outros roubarem seus sonhos, perdendo oportunidades, que tinham tudo para ser suas.

Dragões para nós, são os pensamentos, as crenças das outras pessoas que chegam até seus delicados ouvidos e instalam-se em sua mente, com frase diversas como: “isso não é para você”, “você não é capaz”… Os “ dragões” vão embora, batem suas asas frondosas e você fica com pensamentos e crenças que não eram suas e muitas vezes acaba vendo lá na frente eles realizando aquilo que para você era impossível ou muito difícil, impedindo que você desenvolva de forma exponencial essa capacidade única de ser um líder e exercer a liderança.

Como pessoas, nós somos complexos e assim são as nossas experiências que regem a nossa representação interna em nosso cérebro.

Você está preparado para ser líder em todos os aspectos?

Você está pronto para  ser líder e exercer a liderança?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
×Close search
Search