blog post img

Três sinais de que você tem dificuldade de trabalhar em equipe

Existem diversas formas de pensar e agir. Emoções distintas, previsíveis ou não. Falas compreensíveis, outras nem tanto. Diferentes personalidades. Muita gente tem dificuldade de trabalhar em equipe, e lidar com pessoas sempre foi considerado um grande desafio, tanto que o relacionamento interpessoal é uma das competências mais valorizadas pelas empresas. Se uma equipe depende de pessoas, elas precisam saber lidar umas com as outras para que o trabalho possa fluir. É preciso ter união em prol de um objetivo comum para que, no fim, os colaboradores possam gerar, juntos, os resultados esperados. Pensa que é fácil? Não, não é.

Se incomoda com coisas irrelevantes

Você produz bastante, mas se estoura lá na frente com algo nem tão relevante? É pontual e responsável, mas irrita as pessoas com algum hábito inconveniente? De nada adianta ter excelentes habilidades técnicas, se o lado comportamental deixa a desejar. Medir o comportamento é primordial para não ter dificuldade de trabalhar em equipe, pois o ato de lidar com o outro requer uma certa harmonia para manter equilíbrio da equipe em todos os sentidos. É necessário empenho de cada colaborador para um bom relacionamento com os colegas de trabalho.

Falta de flexibilidade

A flexibilidade é um fator muito importante quando se trata de trabalho em equipe, por exemplo, qualquer sinal de comunicação falha, pouca troca de experiência, falta de direcionamento, pode gerar um problema e trabalhando em equipe problemas como esses podem ocorrer com frequência e você precisa ser flexível para se adaptar a diferentes situações e não entrar em desespero sempre que algo surge fora do planejado.

Dificuldade de se comunicar

Todos da equipe precisam se comunicar e estar sempre alinhados uns com os outros, pois as falhas na comunicação podem acarretar em sérios problemas, que as vezes aparecem na hora, mas em algumas somente mais a frente. Para evitar que isso ocorra, é primordial que todos na equipe tenham um bom relacionamento e o gestor deixe tudo sempre muito bem alinhado e não haja desencontro ou falta de informações.

Vale ressaltar que pessoas com perfil para líder, precisam estar atentas para alguns pontos que ainda vão além: trabalhar com clareza sobre o que se faz e sobre o papel de cada um da equipe, falta de gestão na prevenção de possíveis conflitos, excesso de reuniões sem propósito só para cumprir procedimentos e falta de feedbacks individuais são evidências de que algo desanda. Isso tudo prejudica todo e qualquer trabalho em equipe.

Agora, questões como compreensão, flexibilidade, tolerância, reconhecimento de habilidades, noção de limitações e fraquezas, inspirações positivas e decisões conscientes levam a um ambiente ideal e favorável para o bom desempenho de uma equipe. Saber trabalhar nesse contexto acaba sendo consequência de um certo controle emocional próprio e das pessoas ao redor. Saber lidar com emoções é ter inteligência emocional, uma das questões trabalhadas no treinamento de coaching, por exemplo.

Acertando esses pontos, colhemos os resultados. As equipes passam a dispor de mais fontes de informação devido ao acúmulo de conhecimento de seus integrantes. A criatividade passa a ser predominante acarretando novas soluções. A aprendizagem é incrementada com os resultados positivos dos colaboradores, que passam a se sentir mais importantes por conta de um ambiente com um ar de maior satisfação e todos aprendem mais sobre si próprios.

Cada vez mais o mercado requer pessoas que não tenham dificuldade para trabalhar em equipe pois com isso, ganha a empresa e ganham os seus colaboradores. Porém, o sucesso acaba esbarrando na falta de bom-senso e limites do que pode ou não ser feito ou falado. Querendo ou não, somos sempre inseridos em um time que ou ganha ou perde. Compartilhamento, organização, motivação, coletivismo, metas e objetivos são as palavras-chave para a conquista da vitória e o importante é a concentração de todos na busca saudável de um mesmo objetivo.