blog post img

Como o Coaching pode melhorar meu Networking

Ninguém é sozinho no mundo. Ninguém faz nada sozinho. Pessoas dependem de pessoas, o tempo todo. A sociabilização sempre foi e sempre será importante. A explicação de que conhecendo mais gente você amplia seus horizontes pode parecer clichê, mas os resultados da ampliação de sua rede de contatos podem superar suas expectativas. Quando as conquistas vêm, você percebe e muda até a sua forma de enxergar o mundo ao seu redor.

Já é comprovado que por meio da convivência e do apoio de pessoas com os mesmos propósitos e objetivos, é possível melhorar todo e qualquer projeto, dando margem a novidades e a novos contatos. Uma rede de contatos bem alimentada e rica pode aumentar suas oportunidades de sucesso profissional. A questão é que nem todos conseguem trabalhá-la da melhor forma possível. Desenvolvendo e dominando o poder de um bom networking, você só tem a ganhar.

Networking ao pé da letra

Rede de relacionamentos ou rede de contatos. Este é o significado do termo network, que vem do Inglês. Desmembrando a palavra, net é rede e work é trabalho. No network predomina a troca de informações e de conhecimentos entre pessoas, o que proporciona, por exemplo, o LinkedIn, onde você pode se conectar até com profissionais renomados do mercado. Mas é claro que é preciso saber se relacionar da maneira correta, indo muito além do que um simples bate papo.

No networking, cada conversa é uma oportunidade e é preciso ultrapassar o círculo de amizades. O relacionamento também não pode se restringir às conversas. Para ter mais contatos, é preciso participar de eventos, fóruns de discussão, meet ups, entre outras formas de interação. Logo, é preciso criar as oportunidades, e não esperá-las. Mas vale lembrar que o network não é somente arquivar contatos. De nada adianta tê-los se não há um relacionamento com essas pessoas e este não for alimentado.

Quantidade também não quer dizer nada. Ter 5 mil contatos não significa ter um networking apropriado. Você pode se relacionar com um número não tão grande de pessoas, mas a qualidade no relacionamento com elas pode superar qualquer outra coisa. Um network de verdade se baseia em relações de troca e você não pode pensar somente no que ganha, mas em o que tem a oferecer. Só falar também não adianta, é preciso saber ouvir.

Coaching: referência em networking

Os treinamentos de coaching, por exemplo, além de proporcionarem novos conhecimentos, unem pessoas, principalmente o trabalho de coaching de equipes. Nele, os profissionais interagem, trocam experiências, estabelecendo até vínculos de amizade, já que o lado pessoal também é sempre evidenciado. Nesses eventos, empresários mostram suas empresas/produtos, dão relatos de sucesso, falam sobre suas dificuldades e as trabalham com intuito de saná-las. Portanto, tudo é trocado e debatido entre os presentes, em prol do sucesso de todos. De uma simples troca de cartões de visita à exposição de sua empresa, os eventos e palestras de coaching são considerados referência quando falamos em networking.

A ativação de contatos feitos em eventos é outro ponto a ser trabalhado para que o networking evolua. Não adianta você conhecer a pessoa, trocar cartão e não dar continuidade ao diálogo. O ideal é enviar posteriormente um e-mail e adicionar quem conheceu em uma rede social. Frequência na comunicação, aceitação de convites para novos conhecimentos e abastecimento das redes sociais são as principais ações para um network bem estruturado. Focando na relevância de um bom contato feito ajuda, e muito, no seu negócio e na sua trajetória profissional. Portanto, relacione-se!